Não saia de casa, nós vamos lá!

naosaiadecasa
A Câmara Municipal de Vila Nova de Poiares e as Juntas de Freguesia de Poiares – Santo André, de Arrifana, de São Miguel de Poiares e de Lavegadas vêm recordar a todos os munícipes, neste momento tão especial, a necessidade da adoção de comportamentos responsáveis, nomeadamente para que as pessoas fiquem em casa, limitando as saídas ao estritamente indispensável.
 
Apelamos ainda para que em cada núcleo familiar, quando haja necessidade de sair das suas habitações para adquirir bens essenciais, que seja apenas uma pessoa a fazê-lo, de preferência pessoas mais jovens, devendo os mais idosos permanecer nos seus lares, sobretudo porque são o grupo de maior risco.
 
Tendo em consideração que esta situação não é igual em todas as famílias e tendo como objetivo a proteção da população mais vulnerável, a Câmara Municipal e as quatro juntas de freguesia irão disponibilizar junto dos seus munícipes mais idosos e com maiores dificuldades de deslocação, o serviço de apoio “Nós vamos lá”, possibilitando a essas pessoas que não tenham de sair de casa para adquirir esses bens.
 
Para tal, basta contactar a sua junta de freguesia pelos seguintes contactos:
Poiares – Santo André: 239 421 036
Arrifana: 239 428 087
São Miguel: 239 421 513
Lavegadas: 239 455 667 / 933 034 455
 

Não saia de casa! Nós vamos lá!

 
Vila Nova de Poiares, 17 de março de 2020
 
O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Poiares,
João Miguel Sousa Henriques
 
A Presidente da Junta de Freguesia de Poiares – Santo André
Cristina Bela Esteves
 
O Presidente da Junta de Freguesia de Arrifana
José Manuel Fernandes Henriques
 
O Presidente da Junta de Freguesia de São Miguel
João Carlos Henriques de Carvalho Fetéira
 
O Presidente da Junta de Freguesia de Lavegadas
Álvaro Rui Marques Fernandes Rei
naosaiadecasa
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Últimas notícias

MEDIDA DE PREVENÇÃO

Atendendo à situação epidemiológica por COVID-19, face ao estado de alerta decretado e tendo vindo a aumentar os casos de infeção em Portugal, assim como